31 janeiro 2010

( 635)COMEMORAR O 31 DE JANEIRO NÃO PASSA DE UMA TRAPAÇA QUE NÃO TEM NADA DE DEMOCRÁTICO.

“A insurreição militar no Porto, na madrugada de 31 de Janeiro de 1891, foi organizada localmente por alguns aventureiros e sargentos, à revelia da direcção do partido [Partido Republicano].

Rui Ramos in História de Portugal pg.552

II

“A história de Portugal está toda armadilhada”

Assim me respondeu um professor de história, na casa dos quarenta, por consequência era uma criança quando apareceu a III República , a uma questão que o empurrava para a polémica política .

III

Pertenço a uma geração que se politizou nos valores republicanos e que sempre lhe esconderam a sórdida política e a velhacaria da I República.

Uma República que morre aos dezasseis anos de tão amada que era.

Naquela época , no Salazarismo , defender a “República “ era contrariar a politica vigente e, deste modo, a única saída de boa fé para defender a “democracia e a liberdade de expressão” coisas pouco evidentes nos “valores republicanos”.

IV

No século XXI comemorar o centenário do regime republicano português exige sabermos muito bem do que se vai falar, porque não é começar bem, com esta inverdade republicana :

“a Carbonária, essa absolutamente secreta, e que era o braço armado da população”.

quando se sabe ,em democracia ,que a carbonária ,responsável do regicídio ,era o braço armado da maçonaria!

Seria o mesmo que dizer hoje que as “forças populares 25 de Abril “,do terrorista Otelo, era o braço armado do povo ,com duas dezenas de homicídios em sete anos
Aguardemos as sessões de “esclarecimento" até 5 de Outubro,com uma já marcada ( inicio de Fevereiro) no Barreiro .

Boa noite


30 janeiro 2010

( 634 ) MERCADO MUNICIPAL HUGO CHAVEZ AO SERVIÇO DO BARREIRO NOVO



LIQUIDA NOS SEUS PRINCÍPIOS O HISTÓRICO MERCADO MUNICIPAL 1º DE MAIO.

… e outra coisa não era de esperar !


I


O velho Mercado 1º de Maio, com noventa e três anos de idade, conhecido por “praça” trabalhava só de manhã, encerrava a partir de sábado à tarde, voltava a abrir em pleno na terça-feira – à segunda não era “dia de coisas frescas”.


Satisfez gerações!

Nesta semana, em quatro dias, mais quatro reuniões às 15 H entre o
Barreiro Novo e os “revoltados do Balão” que não querem ficar à tarde nas bancas em prisão preventiva [talhos e peixe à parte!] , para o partido ganhar tempo e encontrar uma saída politica airosa desta trapalhada.

É bom recordar que os concessionários do “Balão” foram obrigados, durante ano e meio, a “trabalhar” só de manhã incluindo o domingo sem clientes e descanso à segunda.

Foi um “projecto” fracassado, com mais um segundo à vista, porquanto as coisas no Mercado Municipal Hugo Chavez são mesmo a doer com coimas por "faltas" e duas idas diárias ao mercado, uma de subsistência do negócio das 8 às 14, e outra obrigatória das 17 às 20 para alimentar devaneios políticos.

Descansam ao domingo.

Uma das armas de pressão sobre os concessionários são os horários de abertura/encerramento das Câmaras Frigorificas, o chamado “frio”, com horário desestabilizador em cima do da “praça”, fora disto estão encerrados e quem quiser espera.



II


No meio destas "conversas " argumenta e o ordena o Barreiro Novo que é preciso “lutar e confrontar os supermercados “.


Uma coisa de doidos!


III


Certamente o leitor não conhece, nem nunca ouviu falar , de V. Gavriline o d' “ a nacionalização socialista, via do progresso” também não perde nada com isso.

“Explica “ Gavriline:

(…) a nacionalização socialista tem por objectivo transformar a propriedade privada em propriedade social, para assim acabar com a exploração do homem pelo homem.

A nacionalização burguesa tem por objectivo defender a propriedade privada, reforçar o poder do capital e intensificar a exploração dos trabalhadores (…) .

O que diria hoje V. Gavriline

desta nacionalização à Barreiro Novo do ex-mercado municipal 1º de Maio, agora um mercado à Hugo Chavez, com a anuência de toda a “oposição” e a subserviência do “jornalismo” local que não

“ dá voz aos que não têm voz “ ?


foto rostos
Boa noite.

27 janeiro 2010

(633) MERCADO MUNICIPAL 1º DE MAIO VAI CHAMAR-SE?


(conheça o regulamento do mercado municipal do Barreiro link no titulo)

Uma “Exaltação Chavez”:

“No último domingo o ditador Chavez pediu novas leis que proporcionassem a eliminação de práticas capitalistas nas empresas públicas que não dependerão para subsistir “ da sua capacidade instalada, nem da qualidade dos seus produtos, nem dos custos, nem das vendas “.


Isto porque a continuidade das empresas será garantida por um orçamento anual contribuído pelo Estado.” Lusa.


Muito parecido com isto, é o falhanço do plano Barreiro Novo e as suas “novas dinâmicas “ para o mercado 1º de Maio, que obriga contratualmente os vendedores a cumprir o horário das 8/14 e das 17/20 (aprovado na Assembleia Municipal em 22 de Dezembro de 2009) .


Um ano depois os vendedores dizem-se enganados.

Na prática constataram que das 17 às 20 não há clientes suficientes que rentabilize o negócio.

Ganham uns trocados que não dá para cobrir o tempo despendido na repetição dos custos em deslocações casa /praça /casa, combustível, abandono de outras actividades complementares, parqueamento 40 € mês , em alternativa sérias dificuldades no estacionamento, etc . etc .

Se o Barreiro Novo insistir nesta “exaltação Chavez “ terá de ir ao orçamento da Câmara para compensá-los ou acabar com a maior parte deles.

Novas “reuniões” com os vendedores iniciaram-se na segunda e terminam amanhã.

Nada transpira cá para fora, tudo é feito no maior secretismo com a habitual fidelidade do “jornalismo” local.





Boa noite.

24 janeiro 2010

( 632 )CIDADE COM TRILHO ENLAMEADO NO CENTRO GANHA PRESIDÊNCIA DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA.

O Barreiro Novo da subserviência e da saloiice está eufórico.

Enquanto
festejam e fazem vista grossa e ouvidos de mercador aos lamentos dos passantes aos trambolhões na imundície que ladeia a famosa rotunda do emblemático Barreiro Novo

fique a saber :


quem sai do Jardim dos Franceses






chega aqui

ou passa para o passeio em frente e dá a volta à rotunda


se vem com crianças pela mão ou de carrinho é obrigado a circular na faixa de rodagem da rotunda


para fugir da lama dos carros e dos buracos . A fugir da imundície.

Um placard privativo dos donos disto.
Umas vezes está aqui a propaganda do partido.
Outras são para os cantores do partido .
Depois , quem lhe apetece, vem aqui e cola papéis do seu negócio .


dores de garganta e Dril... com o Barreiro Novo no seu melhor !



Boa noite.



23 janeiro 2010

( 631 ) ALFREDO DA SILVA E SALAZAR.

I

É mais uma investigação histórica de Miguel Figueira de Faria sobre as coisas da CUF.

Esteve no Barreiro, em 8 de Julho de 2004,no Auditório Municipal Augusto Cabrita, na apresentação de ALFREDO DA SILVA, BIOGRAFIA.


(Recordo
o simpático convite duplo que recebi da C.M.B., a que correspondemos com a nossa presença, numa casa cheia -sem exageros - a abarrotar, que acolheu nessa noite um dos netos de Alfredo da Silva, José Manuel de Melo, da família Melo.)

Miguel Figueira de Faria, não é um simples historiador que conta histórias por encomenda.

É Doutor em História da Arte pela Faculdade de Letras do Porto.
Professor do Departamento de História, Artes e Património.
Presidente do Instituto de Investigação Pluridisciplinar da Universidade Autónoma de Lisboa.
Tem obras publicadas nas áreas de História da Arte, Urbanismo, Património, Estudos Olisiponenses, Numismática, História do Livro e da Edição, História do Brasil Colonial e História Empresarial.

II

(…) Figueira de Faria não é, propriamente, um escritor profissional.

É um cientista.
Por isso mesmo se compreende que a superioridade do seu trabalho não tenha de residir na elegância ou na fluência expositiva, a que o tema sem dúvida se prestaria, mas sim no rigor com que domina (...)
(…) nesta valiosa obra, que confirma um historiador de grande fôlego e nos define com mais foco dois homens marcantes da História portuguesa do século XX(...).

é nesta forma distinta que Jorge Morais
(rua do ácido sulfúrico: patrões e operários: um olhar sobre a CUF do Barreiro, Lisboa, Bizâncio, 2008) termina a sua análise a este livro,





Miguel Figueira de Faria
Alfredo da Silva e Salazar
Uma relação que clarificou o lugar da Economia e da Politica na formação do Estado Novo.
429 páginas.
Bertrand editora .Novembro 2009
ISBN : 978-972-25-2089-8



numa escrita singular in “ Alfredo da Silva visto com ciência: um industrial atípico na Ditadura “ , um raro artigo literário, fora dos hábitos do “Barreiro do Livro”, publicado no último JB de 22Jan10. Páginas. 8 e 9 .

Recomendo a sua leitura e obviamente o livro para ajudar a entender


este periclitante Barreiro Novo em que vivemos .


III


Não tinha nenhuma intenção de vos relatar a honraria recebida no barreirovelho. blogspot.com , mas ,as circunstancias assim me obrigam .


E quando as circunstâncias nos obrigam … respeitemo-las!


Não aprecio muito o alardear de vaidades, no entanto, a bulimia de vaidades e de água benta, cada um deve saciar-se à sua vontade.


IV


Miguel Figueira de Faria, referenciando a bibliografia do industrial, chamando-a de uma bibliografia animada, na sequência da comemoração do centenário da instalação da CUF no Barreiro, refere as obras de António Camarão, A. Sardinha Pereira e José Miguel Leal da Silva. Jorge Morais, Vanessa de Almeida, Fernando Sobral, Elisabete de Sá e Agostinho Leite.



página 8 .ponto 4 .


(… ) como comprovativo do interesse que a vida e obra do industrial tem despertado recentemente, um conjunto bibliográfico ao qual se deverá ainda acrescentar a atenção dedicada à temática na blogosfera , valendo a pena referir neste caso os blogues Fábrica Sol , Barreiro Velho (…)


Obrigado.

Boa noite.

22 janeiro 2010

( 630 ) BARREIRO INQUIETO COM GRANDE VAGA DE ASSALTOS E ROUBOS VIOLENTOS A QUE NEM ESTE BLOGUE ESCAPOU!

Foi com muita inquietação e preocupação que a Cidade viveu as primeiras semanas deste Janeiro que ainda não terminou.

Não há nada que não tenha sido vítima da cobiça dos larápios, desde as habitações, a armazéns, pastelarias, farmácias a ourivesarias, passando pelo transeunte em plena via pública.


Estes assaltos são assustadores, não só pelo roubo em si, mas pela violência utilizada.


Os gatunos sentem uma impunidade e um à-vontade de profissionais num comportamento relacionado com a crise moral, institucionalizada na sociedade portuguesa.

Nesta onda de assaltos, na madrugada de 5 para 6, o barreirovelho blogspot.com foi uma das vítimas desses assaltos.

Entre algumas imagens insignificantes que me roubaram, para além de uns bonequinhos, fadas, gatinhos a dormir, cãezinhos bebés, umas gajas nuas e vídeos com casamentos de paneleiros na noite de núpcias, remexeram nos arquivos com interesse jornalístico.

Do roubo o mais importante que desapareceu foi uma foto JPEG que veio a ser encontrada uns dias mais tarde a destacar e a valorizar uma reportagem num velho jornal com idade suficiente para ter juízo.

Recomendaram-me que não apresentasse queixa, na sequência do que foi roubado, pois tudo indicia ter sido o mesmo uma obra de garotagem inconsequente, e inimputável face à lei, e que depois me sujeitaria sem resultados à fúria violenta dos pais.

Também me avisaram que o pior que me pode vir a acontecer é ficar sem lugar no Lar da Misericórdia do Barreiro.


Concordei e segui o velho adágio de

“quem se mete com miúdos acorda mijado” .

Boa noite.

18 janeiro 2010

( 629 ) JORNAL DO BARREIRO PLAGIA BLOGUE BARREIRENSE?


O Jornal do Barreiro durante toda a semana, no seu sítio, chamou a atenção dos leitores para a sua edição de sexta-feira dia 15 a prometer uma reportagem de arrasar.

Como não acredito em coincidências, achei estranho, que uma zona do Concelho com décadas de abandono só agora despertasse a atenção, de um jornal histórico considerado uma referencia na imprensa barreirense.

Consultei o arquivo do barreirovelho de 4 deJaneiro de 2010 para tirar dúvidas, de uma vaga ideia, de ter aparecido por aqui algo parecido.




Meu Deus!


Que grande coincidência!


No mesmo dia o Jornal do Barreiro também tinha no seu arquivo uma foto igual à minha tirada no primeiro semestre de 2009!


O Jornal do Barreiro depois de ler este post lembrar-se-á do equivoco e enobrecerá o jornal e os seus leitores (provavelmente na próxima edição papel e no diário online) com uma informação sobre o miolo do



reforçado com uma dádiva de 50 € ( cinquenta) a entregar a uma Instituição de Beneficência no Barreiro, escolhida pelo Director do Jornal do Barreiro , respeitante ao valor do trabalho fotográfico mais a apropriação indevida de trabalho intelectual alheio , que originou a reportagem.







Boa tarde.

17 janeiro 2010

( 628 ) O QUE É QUE VOCÊ VAIS FAZER NOS DOMINGO DE TARDE? PASSEAR POR AÍ NOS PALHOTA E NO CIDAAAAADE E DAR UMA BEIJIIIIINHO

No domingo à tarde não tenho pachorra para escrever.




Só estou disponível para ouvir Nelson Ned.

video

Um plágio !

O plágio é isto:

Apresentação feita por alguém como da sua própria autoria, de trabalho, obra intelectual etc. produzido por outrém.
Apresentar como da própria autoria ( obra artística , cientifica etc. que pertence a outrem. fazer imitação de (trabalho alheio) .

E o plagiário:

Individuo que comete plágio; plagiador .

Plagiaram o grande, o pequenino, Nelson Ned.

Umas vezes plagiar tem graça , outras não.

Boa tarde.

16 janeiro 2010

( 627 )PAPÁ! GRANDE PILINHA A TUA! GRANDE? HÁS-DE VER A DA TUA MÃE!


Fritz Kahn em a “A nossa vida sexual “ [um best -seller editado em 1964] no capitulo dedicado às “directrizes para a instrução sexual da criança” em relação à “A nudez” recomendava aos pais [ um homem e uma mulher] :

“ A propósito de nudez é preciso manter-se num termo médio, sem praticar o culto do nu nem o exibicionismo.

Ao aproximar-se a puberdade, evitar a exibição, entre os dois sexos, dos corpos nus.

Mas a nudez em si não deve ser marcada com o sinete de imoral, pois de facto não o é.
Não se diga: “ Deves envergonhar-te de estar nu” e que ninguém se cubra irritado ao ser surpreendido nu por uma criança.

Pois com isso obtém-se exactamente o contrário: faz-se a criança cobiçar uma coisa até então indiferente, cria-se uma tentação inexistente.

Os pais podem tomar um duche junto com os filhos e as mães com as filhas e convém mostrar desde logo à criança as obras de arte nuas, dizendo-lhe que os artistas de todos os tempos se ocuparam com o corpo nu por ser o mais formoso e difícil problema da arte pura.

Habituando-se assim a criança a contemplar a Natureza. “



O que recomendaria hoje o DR. Kahn a um conjunto de duas pessoas , inférteis no seu todo “familiar” , a brincar às famílias a adoptar e a “educar” uma criança?


II


O imbróglio que se segue nada tem a ver com política, muito menos com igualdades, nem se encaixa nas direitas ou nas esquerdas, nem em “promessas escritas “ deste ou daquele partido.














Tem mais a ver com aqueles que necessitam de discutir a cólera carnal, coisa séria do foro psíquico, transversal à sociedade portuguesa.


O resto é palha.


III




A. Damásio:


“ Em cima, no córtex, encontrar-se-ia a razão e a força de vontade, enquanto em baixo, no subcortex, se encontraria a emoção e todas aquelas coisas fracas e carnais “ .


in o erro de descartes. pag. 143.





Boa noite.

15 janeiro 2010

(626 ) QUEM TROCA A MEDICAÇÃO E QUEM ESTÁ A PRECISAR DE MEDICAÇÃO.


O lobby desprovido de argumento e sem resposta para contrariar a acusação do perigo de pederastia, num conjuntos de duas pessoa do mesmo sexo mais uma criança em meio adverso ao seu equilíbrio mental, estava muito amuado , e mal educado, sempre que o contrariam .

II


O professor Egas Moniz, prémio Nobel da medicina em 1949, definiu em 1933 a homossexualidade assente nesta lógica :

“No estado actual da ciência não se pode negar a existência de tendências femininas em homens providos de órgãos genitais normalmente conformados, assim como não pode negar-se o aparecimento de predilecções masculinas em mulheres com órgãos sexuais normalmente desenvolvidos.
Há homens que só se excitam genèsicamente com a aproximação de outros homens e há mulheres que só experimentam desejos sexuais quando se aproximam de outras mulheres “.

Onde se encaixa nesta perturbação mental a presença de crianças indefesas ?





Boa noite

13 janeiro 2010

( 625 ) O BARREIRO NOVO E OS FILHOS DOS FUNCIONÁRIOS COM IMPORTANTES CARGOS.

I



GOSTEI DO QUE LI CARO ZÉ DO BARREIRO!

“Hoje , e no que respeita à decisão/votação na Assembleia da República sobre o casamento de pessoas do mesmo sexo, tenho vergonha de pertencer a este partido Socialista “ .



II




Na maior parte das vezes, antes de escrever um post qualquer, venho diariamente à Paragem Do 18 no Cabeço Verde, entre outros sítios, contar as pulsações do Barreiro Politico:


Se está acelerado ou se anda ao ralenti, quase sempre o seu estado normal.

Depois desta volta escrevo.

Umas vezes gosto do que escrevo outras nem tanto.

É o que dá escrever em regimes híbridos para quem se vê obrigado a pôr as palavras na balança antes de as colocar aqui.


III


Ainda o Zé “um militante sem medo” :


1. Gostaria de ser esclarecido, como Camarada e Amigo do Cidadão Cláudio Maurício Anaia e, também, como Militante do Partido Socialista e participante deste debate, das razões porque foi convidado e posteriormente “desconvidado”, tratando-se, inequivocamente, de um “expert” sobre a matéria em discussão ( concretamente no contraditório ) e para mais militante há mais de 25 anos do Partido Socialista.

E eu interrogo-me:


Se o C. Anaia não fizesse parte
destas coisas e fosse um maçon teria sido “ desconvidado " com a conivência dos organizadores como uma persona non grata ao lobby ILGA ?


IV


Como vos dizia cá está um exemplo.


Na volta do dia
encontrei esta raridade “anónima”

[ infelizmente usa-se cada vez mais aqui o anonimato como no Estado Novo ]


“A falta de civismo dos frequentadores deste local é ainda mais grave quando o mesmo é efectuado pelos trabalhadores da CMB e por filhos de funcionários com importantes cargos dentro da referida organização.”


Esta é uma das muitas imagens reais do “Sol de Abril” Barreiro Novo, local muito perigoso para a “liberdade de expressão “, tão ou mais que nos tempos dos bufos pides legionários e quejandos.

Afortunadamente são as fragilidades do esforçado politicamente correcto


[de gostar do ruído de martelar alternadamente o cravo e a ferradura]


que nos permitem para memória futura ter expostas as contradições do partido das “paredes de vidro “.















Boa tarde.

12 janeiro 2010

( 624 ) ENQUANTO A BICHONA METE A MÃO NA BICHARADA ...

lembro-lhe Marinho Pinto a falar no deserto ?

"Há pessoas que ocupam cargos de relevo no Estado português que
cometem crimes impunemente"


DN, 27 Janeiro 2008

"Um dos locais onde se violam mais os direitos dos cidadãos em
Portugal, é nos tribunais"

SIC Notícias, 27 Junho 2008

"98% dos polícias à noite estão nas suas casa. É preciso haver
polícias na rua à noite fardados"


Público, 27 Junho 2008

"Há centenas ou milhares de pessoas presas [em Portugal] por terem
sido mal defendidas"


Público, 27 Junho 2008

"Vale tudo, seja quem for que lá esteja, desde magistrados a outros
juristas, não se pode falar em justiça desportiva, mas em prevalência
manifesta de interesses e de poderes"

RTP, 08 Julho 2008

"Eu não discuto com sindicatos. Os sindicatos querem é mais dinheiro e
menos trabalho"


RTP, 10 Julho 2008

"Alguns magistrados pautam-se nos tribunais portugueses como os
agentes da PIDE se comportavam nos últimos tempos do Estado Novo"


RTP, 10 Julho 2008

"Estão-se a descobrir podres que eram inimagináveis há meia dúzia de
meses.


E não é por efeito da crise.

É por efeito da lógica do próprio
sistema.


Parece que o sistema financeiro só funciona com um pé do lado
de lá da legalidade"


JN, 28 Dezembro 2008

"Uma senhora que furtou um pó de arroz num supermercado foi detida e
julgada.


Furtar ou desviar centenas de milhões de euros de um banco
ainda se vai ver se é crime"


JN, 28 Dezembro 2008

"Pelos vistos, nenhum banco pode ir à falência"

Público, 30 Dez 2008.

II

Cristo no deserto.




“bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão saciados”

Matheus: 5:3



Boa tarde.

( 623 ) OS TEMAS FRACTURANTES E A MANIPULAÇÃO DA MENTE HUMANA PELOS MEDIA.

I


(…) A exposição excessiva das crianças à violência, na vida real, nos noticiários e na ficção audiovisual, desvirtua o valor das emoções na aquisição e desenvolvimento de comportamentos sociais adaptativos.

O facto de tanta violência gratuita ser apresentada sem um enquadramento moral só vem reforçar a sua acção dessensibilizadora (…)

A. Damásio in o erro de Descartes – emoção, razão e cérebro humano pg.253.Europa América 1999.

II


Aqui fala-se da violência e na “exposição “ das crianças à linguagem e ao tom amaricado, despropositado inadequado, de algumas personagens dos desenhos animados no Brasil.

III


Por cá não é muito diferente o seu efeito “sensibilizador “ escondido na "ficção audiovisual".
Depois, quando se quer falar nestas coisas a sério já não é possível, porquanto as crianças e os adultos acriançados estão tão familiarizados [ pela manipulação da mente ] que encaram a maricagem, com ou sem espectáculo, como uma coisa normal e natural.
O que não é.





Boa noite.

10 janeiro 2010

( 622 ) EPICURO O CÁLCULO DOS PRAZERES E O PEDERASTA.

I

(…) Epicuro (filósofo grego 341-270 a.C.) ensinava que o prazer é o supremo bem, entendendo por tal, de modo algum como pretenderam que ele disse, um pouco ligeiramente (e injustamente), que o homem deve abandonar-se às volúpias fáceis, mas, pelo contrário, que a felicidade é a recompensa da sabedoria, da cultura do espírito e também a prática da virtude.

A sua doutrina do “cálculo dos prazeres “, fonte de tantos mal-entendidos, exige ser especificada:

Epicuro dá-nos como objectivo a atingir uma utilização razoável dos prazeres, que classifica em três grupos consoante o que convém:


1- favorecê-los , 2 - admiti-los, 3 - fugir-lhes .


Propõe então favorecer os que são”naturais” e “necessários”, admitir os que são naturais mas não necessários e fugir dos que são não naturais e não necessários. (…)


II

J. Pacheco Pereira:


“Uma das razões porque há objecções à adopção por casais homossexuais é o risco da pederastia”.


Sic-Noticias (Expresso9jan2010)


Boa noite.

09 janeiro 2010

(621) APRENDER COM PABLO NERUDA.

"Morre lentamente quem não viaja,
Quem não lê,
Quem não ouve música,
Quem destrói o seu amor-próprio,
Quem não se deixa ajudar.•

Morre lentamente quem se transforma escravo do hábito,
Repetindo todos os dias o mesmo trajecto,
Quem não muda as marcas no supermercado,
não arrisca vestir uma cor nova,
não conversa com quem não conhece.•


Morre lentamente quem evita uma paixão,
Quem prefere O "preto no branco"
E os "pontos nos is" a um turbilhão de emoções indomáveis,
Justamente as que resgatam brilho nos olhos,
Sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho,
Quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,
Quem não se permite,
Uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.•

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da Chuva incessante,
Desistindo de um projecto antes de iniciá-lo,
não perguntando sobre um assunto que desconhece
E não respondendo quando lhe indagam o que sabe.•

Evitemos a morte em doses suaves,
Recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o
Simples acto de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio esplêndido de felicidade.

Pablo Neruda


Boa tarde.

08 janeiro 2010

(620 ) COMO UMA MINORIA BEM ORGANIZADA VENCE UMA MAIORIA DESORGANIZADA.

O Barreiro é uma terra complicada que lida mal com a polémica.

É apática não tem
objectivos nem valores, confunde tudo.

Neste dia estúpido , para esquecer, chamo os bois pelos nomes:


- Compreendo a homossexualidade como um desequilibrio mental idêntico à pedofilia ou incesto.


- Não confundo os homossexuais em si com a pedofilia ou o incesto !


- Compreendo e não apoio descriminações ,
nem na ditadura apoiei a “esquerda antifascista” a descriminar e a perseguir a homossexualidade.


Mas,


Repugna-me ver no começo da século XXI a homossexualidade como um novo
valor da Sociedade Portuguesa.

Repugna-me ver a homossexualidade a adoptar crianças como uma valorização da
família .

Repugna-me ver a Sociedade Portuguesa
brincar aos casamentos, às famílias, aos filhos com dois pais ou filhos com duas mães.

Repugna-me a pedofilia e o incesto que muito brevemente, por outras palavras, serão democraticamente aceites.


Repugna-me a compreensão e o apoio das pessoas ditas normais, na imposição destas aberrações à Sociedade Portuguesa.


(…) Ver dois tipos a beijarem-se na boca na rua mete-me nojo; se forem duas miúdas, talvez me excite.

Certamente por ser macho.


Mas eu não tenho nada que me enojar ou excitar em público (…).

Este
coronel , que não é do Barreiro, podia muito bem vir morar para cá. Faz falta!


Boa tarde.


07 janeiro 2010

( 619 ) DECIDIDAMENTE ESTE BARREIRO NOVO ENTROU EM COLAPSO COM 1 MILHÃO DE BANHISTAS POR ANO NA ALBURRICA E MEXILHOEIRO!

No Diário de Noticias de ontem lê-se e não se acredita no exagero , a extravasar uma vaidade pouco saudável, dessa gente que inventou o Barreiro Novo.


Melhor rir do que vir para aqui argumentar com aquilo que se tornaria tanto ou mais ridículo com o que acabámos de ler.



Estranha-se, até esta hora, a imprensa obediente do regime não dar largas à sua imaginação!



Provavelmente, depois deste post, já andam a sacrificar o pobre do jornalista que ouviu mal.



Ontem sentia vergonha de dizer que sou do Barreiro.



Hoje é o que é ,amanhã já não sei , sempre pior !


Pensando bem podemos divertir-nos bastante no Barreiro Novo no Mexilhoeiro Novo ou na Alburrica Nova com um milhão de turistas .





Boa tarde.

06 janeiro 2010

( 618 ) SINTO VERGONHA DE DIZER QUE SOU DO BARREIRO.

Depois de ler isto , recordei

Salazar o grande paneleiro que ia todas as quartas-feiras à tarde a casa do Cardeal Cerejeira no Patriarcado de Lisboa apanhar no dito cujo assim rezam as crónicas da resistência.

Uns trinta e tal anos depois a história recompõem-se.

Hoje é do conhecimento geral (com a profusão da literatura sobre o tema) que afinal o ditador era um mulherengo a quem nunca lhe faltou material.

Tivesse Salazar atracado de ré com o seu Cardeal e seria hoje um grande democrata incompreendido e um herói reabilitado pela esquerda.



Boa noite.

05 janeiro 2010

(617) O BARREIRO NOVO É FORTE NA TEATRALIZAÇÃO E FRACO EM MATEMÁTICA.

O Barreiro Novo não tem humildade!

O Barreiro Novo é vaidoso com claque organizada!

O Barreiro Novo exibe diariamente uma arrogância inusitada, só explicável por ter uma oposição Disney e a tranquilidade de “ estrangulados órgãos de informação barreirense ”.

O Barreiro Novo nasceu com o rabiosque voltado para a lua e os seus grandes combates e conquistas não vão além da
postura de uns ovos de cuco em ninho já feito.

O Barreiro Novo vive num estado ansioso de protagonismo e de velocidade estonteante que o leva a antecipar-se um ano à primeira década do século que terminará na última badalada de 2010.


Aí sim, ao primeiro dia de 2011 acabou a primeira década do século XXI e começará a segunda.

E assim será na eternidade uma década com dez anos.

Até lá alguém saberá dizer onde pára o Barreiro Cidade do Cinema ?



Boa noite.


( 616 ) INDIGNAÇÃO.

Não sendo um educador, A INDIGNAÇÃO de Ruy Barbosa não é muito diferente da minha .

Lido , declamado , magistralmente por Rolando Boldrim.


video


Bom dia.

04 janeiro 2010

( 615 ) UM BARREIRO NOVO PROSAICO E MANHOSO.

I


Se sentir o Barreiro Cidade (ou o Barreiro Velho) ou o Concelho no seu todo incomoda, o que será
SENTIR, essa coisa abstracta que ninguém definiu com inteligência, baptizado de Barreiro Novo?

No inicio a invenção de “ Barreiro Novo “ arrancou como um estado de espírito e dai não passou. Morreu como nasceu. Um aborto!


A partir daqui é a fé de cada um que conta. Não há nada a fazer.


II

Este é o Barreiro real.

(foto 1º semestre 2009)


Escondido.


Um Barreiro enteado entregue ao deus - dará.







O Barreiro desprezado… fica muito longe do Barreiro Novo?



Boa noite.

03 janeiro 2010

(614) O MULLAH O E O ADMIRÁVEL MUNDO DO BARREIRO NOVO MULADI.


BARREIRO DA MAIORIA ABSOLUTA DESPREZA AS VITIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA.

I


É um facto e contra factos não há argumentos, salvo se esses argumentos surgirem da politiquice circense que esconde o Barreiro Centro um dos locais mais violentos do Concelho, segundo números divulgados, em Abril de 2008, no Boletim Informativo do Hospital do Barreiro link no título.

O estudo denuncia que o Barreiro Freguesia é a mais agressiva das “Freguesias Barreirenses da Violência Doméstica “ só comparável na área de actuação do H.B. à agreste Baixa da Banheira/Moita (vinda do antigo Xangai) recomendada ,em 17 dezembro 2009 ,como um “ apoio em proximidade “ pelo presidente da Câmara para as vítimas residentes no Concelho.

II


O “Sol de Abril” é violento com as mulheres as crianças e idosos (muito superior ao Montijo e afastado de Alcochete em civilidade) como compreender a insensibilidade da maioria absoluta comunista na Câmara Municipal e Assembleia Municipal em recusar (pela segunda vez em dois anos) a constituição de um Gabinete de Atendimento e Apoio a Vítimas de Violência Doméstica no Concelho com
NÚMEROS preocupantes?


III


Face ao problema real “Contextualiza” o edil em resposta à Assembleia Municipal :


“ a existência de um gabinete em cada concelho não significa que se dê necessariamente um melhor apoio à população vitimizada “ .


Quem entende este edil a justificar o injustificável com mais do mesmo?

OBSERVE este Mullah?

Viu como cá e lá se sacode a água do capote?

Deixaram pegadas?

Pois!





Boa tarde.

01 janeiro 2010

(613) COMEÇAR O ANO COM MEDINA CARREIRA.

Diz Medina Carreira :

“Os partidos sem ideologias ou programas trabalham em função do
ASSALTO ao orçamento”.

Digo eu:

A regionalização (em 2010 será o próximo “combate” do comité central no Barreiro com maioria absoluta na Câmara Municipal) faz parte desse assalto.





Boa noite.